Maiores empresas de construção apostam no estrangeiro

Houve uma quebra de 2,6% em Março no sector da construção comparativamente com o período homólogo (dados Eurostat). Além disso nos últimos 15 meses 1222 construtoras pediram a insolvência (dados AECOPS).

Quem contraria esta tendência negativa da construção civil são as três maiores empresas portuguesas:  Mota-Engil, Soares da Costa e Teixeira Duarte que conseguem tirar os proveitos de investirem no estrangeiro.

A Mota-Engil aumentou o seu lucro em 2,9 % no primeiro trimestre deste ano para 3,1 milhões de euros e aumentou o seu volume de negócios 6,5 % para 431 milhões de euros.

A empresa Soares da Costa aumentou o lucro em 2010 (únicos dados disponíveis). No ano passado, a construtora lucrou 15,6 milhões de euros, uma subida de 36 % face ao 2009, enquanto o volume de negócios caiu 5% para 893,5 milhões de euros.

Já a Teixeira Duarte, apesar de ter visto os seus lucros diminuir em 60,6 % entre 2009 e 2010 (últimos dados disponíveis), atingindo os 46 milhões de euros, registou um aumento no volume de negócios de 4,5 % face a 2009, atingindo 1,3 mil milhões de euros, com o Brasil a assumir-se como o mercado com melhor desempenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *