Notas de Trabalhos Escolares são Aleatórias

A frase é polémica, mas é verdade para a maior parte dos trabalhos que se fazem na Universidade. Nunca acharam que o vosso trabalho foi subvalorizado ou sobrevalorizado?

Para lhes provar esta minha teoria, dou-lhes apenas três exemplos do meu tempo de estudante:

Exemplo 1:

Dois trabalhos entregues exactamente iguais, entregues ao mesmo professor (mas em anos diferentes). O que entregou no ano anterior teve 12, o que entregou no seguinte 16. Tudo bem, podiam ter mudado os critérios de correcção.

Exemplo 2:

Dois trabalhos entregues exactamente iguais, entregues a professores diferentes (no mesmo ano). Mais uma vez, notas diferentes. Critérios diferentes também podem ser a justificação, mas não seria justo.

Exemplo 3:

Professor admite que apenas lê as conclusões dos trabalhos (segundo ele, “por vezes nem isso”)

Se assim é, porque é que andamos a perder tempo com trabalhos, a maioria deles com o rótulo de “meramente académico”  ou de “na prática não se faz nada disto”? Não podia o tempo ser rentabilizado de uma forma mais útil.

Fica a minha opinião.

Guest post de leitor identificado 

 

 

3 comments

  1. Fábio diz:

    Sem dúvida alguma!!!! Um exemplo meu, fiz um trabalho com uma colega minha a uns 2 anos. O trabalho era o estudo de uma Bacia Hidrográfica, o trabalho estava brutal, perdemos imenso tempo com ele, quando fui ver a nota apareceu um 13! Como é óbvio fui reclamar quando para meu espanto o Homem diz que o trabalho estava muito bom, mas que coisas tipo os Pdfs estarem na vertical em vez de estarem na Horizontal… Reclamamos ate ao fim e subiu um valor! O gajo chegou a ridicularizar a mim e a minha colega quando iamos tirar dúvidas… mas por acaso no exame final estava tão revoltado que tirei um belo de um 17 (nota mais alta da pauta), tive que ir ao gabinete do sujeito para fazer oral a qual desci para 16… e pk simplesmente esse senhor não ia com a minha cara… acho k os professores dão as notas de acordo com a cara da pessoa, e não pelas suas capacidades, existem casos desses mesmo em notas dos testes! Acho que deviam ser processados esses senhores “professores” Neste caso este até era gago e não explicava nada mas enfim é a vida!

  2. Miguel diz:

    E para além dos exemplos referidos no post, existe também as tristes situações em que o professor não dá mais do que 13 nos trabalhos! é a nota máxima que dá, mesmo que o trabalho esteja do outro mundo…
    O que é que se pode concluir? Para quê nos esforçarmos? acabamos com uma nota igual a um grupo que copiou o trabalho do ano anterior!

    E também é verdade que muitas vezes os professores não vou com a cara dos alunos… o que não é nada profissional…

  3. henrique diz:

    verdade, para vós teres mais um caso veridico, fiz um trabalho de gestao de projetos e ao entrega-lo ele olha para a capa e olha pra mim e disse logo q tava reprovado… E REPROVOU!!!

Responder a Fábio Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *