Primeira Engenheira Civil Portuguesa

A primeira engenheira civil portuguesa formou-se  na Academia Politécnica do Porto, antecessora da Universidade do Porto.

Rita de Moraes Sarmento, nascida em 1872 ingressou nesta instituição em 1887 (tinha 15 anos) no 1º curso de Engenheiros Civis de Obras Públicas.

Curiosamente, apenas teve uma colega do mesmo sexo no quinto ano.

Finalizado o curso, poderia exercer a a profissão de engenheira civil de obras públicas. No entanto, nunca chegou a exercer pois casou-se com António dos Santos Lucas, Tenente de Engenharia e Doutor em Matemática pela Universidade de Coimbra.

Era a filha mais nova de quatro filhas. Os pais, Rita de Cássia de Oliveira Moraes e Anselmo Evaristo de Moraes Sarmento, recebiam com frequência visitas de políticos e intelectuais da época como Teófilo Braga (padrinho da terceira filha), Oliveira Martins, Ramalho Ortigão, Camilo de Oliveira e Antero de Quental. O pai de Rita era jornalista, publicista e defensor dos ideais do Liberalismo. Era proprietário da Tipografia “Imprensa Portuguesa”, tendo sido fundador de diversos periódicos, entre os quais a “Gazeta Literária do Porto”.

Esta primeira engenheira civil portuguesa viria a falecer em 1931, com 59 anos de idade.

Virgínia Moura foi a segunda engenheira formada no Porto e a primeira licenciada pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *