Afinal Quanto Ganha um Engenheiro Civil?

salarioDesengane-se quem acha que engenharia civil é uma profissão bem paga em Portugal. É uma função em que normalmente se recebe muito pouco em relação à responsabilidade de tem.

Saídos da Universidade, aparece o primeiro problema: encontrar uma empresa que esteja a contratar. Se há uns anos atrás engenharia civil era sinónimo de emprego, actualmente já não o é.

Atendendo a que todos os anos saem demasiados engenheiros civis em relação às reais necessidades do nosso país, isto acaba por provocar um excesso de oferta. Assim, as empresas podem dar-se ao luxo de oferecer um salário baixo, pois “haverá sempre quem aceite”. Por isso não é incomum encontrarem-se ofertas de 500€/mês, o que é anedótico.

Também é preciso ter em atenção que um engenheiro quando sai da universidade regra geral não tem experiência nenhuma (muito por culpa da própria universidade) e como tal, as empresas estão a contratar alguém que terão que potenciar as capacidades.

Regra geral, o ordenado que oferecem a um engenheiro recém-saído da Universidade é 700€ a que se soma o subsídio de alimentação (que ronda os 6€). Com os descontos habituais (que não são poucos), o ordenado líquido é de cerca de 700-750€. O que é pouco diga-se de passagem.

Passado 1 ano (por vezes 6meses ou 9 meses) o ordenado poderá sofrer um aumento de cerca de 100€. Isto não deve ser um dado adquirido. Dependerá sobretudo do teu chefe. Depois os aumentos serão apenas uma miragem.

É certo que o ordenado não espelha aquilo que fazes nem a responsabilidade que tens. Por isso, não te surpreendas se vires alguém que entrou depois de ti na empresa, que tem menor responsabilidade mas que ganhe mais que tu.

15 comments

  1. Joana diz:

    Concordo a 200% com este artigo!
    Fui a duas entrevistas e uma delas ofereceram-me 500€/mês, o que é muito mau. Neste momento ganho 700€, mas tenho que fazer 100km/dia no meu carro. Ou seja, chego ao final do mês e não me sobra nada.
    É frustrante!

    • Luís diz:

      Boa tarde Srª.
      Frustante é saber que das duas propostas de 500 euros, aceitas-te uma, e tens de ter carro próprio para fazer 100 Km/dia.
      FRUSTANTE é saber que há pessoas que aceitam trabalhar para ganhar um salário, que lhes permita ir trabalhar!!!
      Frustante é saber que existe pessoas como você, e uma ORDEM que não Quer saber. Apenas se limitam a receber as cotas de quem vive com um suplemento salarial.

      • Fernando diz:

        Frustante é verificar que um engenheiro não sabe falar ou escrever Português.
        “Aceitas-te”?
        Saber que “existe” pessoas?
        Nã será “aceitaste” e “existem”?

    • Luís diz:

      Frustante é saber que das duas propostas de 500 euros, aceitas-te uma, e tens de ter carro próprio para fazer 100 Km/dia.
      FRUSTANTE é saber que há pessoas que aceitam trabalhar para ganhar um salário, que lhes permita ir trabalhar!!!
      Frustante é saber que existe pessoas como você, e uma ORDEM que não Quer saber. Apenas se limitam a receber as cotas de quem vive com um suplemento salarial.

  2. Inês diz:

    Ganhar 700€ no primeiro emprego, só se for brutos mesmo…
    Mas pior do que isso, só mesmo a tarefa de super-homem que é arranjar uma oportunidade para iniciar a vida profissional. Hoje em dia, muitas empresas não aceitam estagiários sem experiência nem sequer a custo zero, quanto mais a pagar!

    É um absurdo continuarmos a licenciar engenheiros civis com a mesma cadência. Não se entende porque é que a Ordem dos Engenheiros não tem abordar este problema junto do Ministério da Educação: urge o fechar de muitas vagas!

    O que vai acontecer ao recém-licenciados que passam dois anos a fio (como eu conheço) sem terem encontrado trabalho na área cá em Portugal? Lá fora nem é uma possibilidade, pois só pedem experiência! Entretanto saem cá para foram novos licenciados mais novos, que, no final de contas, se encontram no mesmo patamar dos que licenciaram antes. Isto é uma bola de neve sem parar e está a deitar por terra milhares de euros investidos na educação dos jovens, feito por parte das famílias e, também, do Estado!

    Os salários ridículos são consequência directa do excesso de profissionais e continuo sem perceber como é que não se resolve este gigante problema… Só a construção civil constitui 23% dos desempregados.

    É dramático…

  3. Ricardo diz:

    Boa Noite. Terminei os meus estudos em finais de Julho do ano passado desde aí tenho tentado, em vão, arranjar emprego ou um simples estágio. Fiz o Mestrado Integrado em 5anos com bastante esforço e a recompensa agora é nula. As empresas não recrutam pessoal para primeiro emprego sem experiencia, mesmo para o exterior pedem experiência. Mas se eu não tenho experiência, saí agora de um curso de 5 anos da faculdade sem qualquer experiência pratica. Como vou agora conseguir ter experiencia se não me dão uma única oportunidade. É uma verdadeira utopia Tenho ouvido muitos NÃOS de muitas empresas até gozam com o facto de procurar-mos trabalho dizendo que o que não falta para aí são eng, e que agora é barato ter um. Mas eu insisto na procura de trabalho, na procura de experiencia e digo-vos NÃO DESISTO quero exercer pelo menos uma única vez no mínimo a profissão para que estudei a profissão que amo. Acho que a ordem, e falo por mim que já paguei 80€ a eles só para obter um despacho em como estava apto para estágio, devia defender mais os interesses dos engenheiros, e em especial o dos recém licenciados que não têm culpa da situação actual, não tem experiencia e não conseguem arranjar um único emprego. Ordem em especial Bastonário porque não contactar com o tecido empresarial português que acolhe eng e incentiva-los a oferecer uma oportunidade, um estagio. Por último quero vos contar que já recebi uma proposta para a área de eng civil para ganhar 300€ por mês durante um período de 2 a 3 meses e depois caso continua-se ficaria a ganhar o salario mínimo nacional, subindo depois na empresa como dizia o dono. As espectativas de estágio quer fossem estagio para a ordem ou estágio IEFP eram nulas zero. A ordem devia actuar e fazer pressão sobre entidades nacionais como o INCI a fim de “apertar” esse tipo de empresas. Só digo que a empresa tem alvará classe 7 de edifícios tradicionais e é da zona de Aveiro.

    Por último quem conhecer alguma oportunidade para Eng Civil para recém licenciado que a divulgue neste comentário ficaria muito agradecido

    • DELFINO SOARES diz:

      Olha, eu achava que portugal era um bom lugar para trabalhar como engenheiro, agora eu vejo que estou enganado.. do jeito que o brasil está tem mais vaga de engenheiro e mais oportunidade de estágio e outra…. pagam bem mais que ae!!

      • Eu diz:

        Verdade, aqui recebemos muito mais o mestre de obras aqui ganha 5000 reais que 1200 euros e mal sabe ler

  4. Georgio Guerra diz:

    Olá colegas de profissão! Sou brasileiro de Porto Alegre, e não sei por qual motivo, fiz questão de saber quais são os ordenados dos colegas Engenheiros Civis aí em Portugal. Tenho 10 anos de formação e mais mestrado. Executei uns 200.000m2 de obras. Ano passado visitei Portugal e gostei muito do país, mas lendo os relatos de vocês, os salários são deprimentes. Hoje ganho em torno de R$35mil mensais, ou seja, em torno de $14.000,00 dólares americanos mês. Realmente, fica inviável pensar numa mudança dessa ordem. Desejo sucesso a todos, e no que precisarem, estou a disposição. Um forte Abraço!

    • Elise Peruzzo diz:

      Caro colega, sou de Porto Alegre, formei na PUC tenho mais de 25 anos de:

      Responsabilidade técnica e experiência na Gestão, coordenação e administração de projetos, obras, empreendimentos públicos e privados, verticais e horizontais, como: hospitais, clínicas, hotéis, edifícios comerciais e residenciais, infraestruturas, pavimentação e contenção de encostas, reformas e decoração de ambientes interiores e exteriores;

      Ampla experiência em gestão orçamentária com participação em licitações federais, estaduais e municipais, análise e visão crítica na otimização de projetos, fiscalização de obras, controle de qualidade, pós-venda;
      Alem de MBA em Gestão, Auditoria e Perícia Ambiental e estou desempregada pois não encontro oferta superior ao minimo da categoria.

      E aí que realidades diferentes não é mesmo? Tem alguma indicação para mim?

      • Eu diz:

        Sou do RS tenho 2 anos de XP em obras, nossa quanta formação vc tem. Eu aceitaria uns 800 euros para trabalhar, gostaria de passar um tempo na Europa

  5. Anónimo diz:

    Bom dia.
    Pelos relatos que aqui colocam o cenário é deprimente e uma falta de respeito para quem se esforçou durante 5 anos e tem um curso de engenharia.
    Sou eng.º noutra área, e o que ganhei foram os ‘famosos’ 700€. E já tive sorte, pois colegas meus que foram a entrevistas a empresas de referência (fabrica máquinas fotográficas topo de gama no norte de Portugal) no meu setor ofereceram um contrato de 1 MÊS e com o SALÁRIO MÍNIMO, simplesmente, não sei o que alguém consegue fazer num mês, conhece o local e as pessoas, enfim, é um país de trampa…

  6. erCarolina Sousa Tavares diz:

    E conseguem ser inferiores

  7. FERNANDO diz:

    O Brasil está um lixo para os recém formados””!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *