Cursos de Engenharia reconhecidos no Brasil

«O Brasil vai passar a reconhecer os cursos de arquitectura e engenharia». A boa notícia foi dada pelo nosso ministro dos negócios estrangeiros, Paulo Portas, precisamente no dia em que a chefe de estado brasileira Dilma Rousseff se encontra a cumprir uma visita oficial ao nosso país.

Este acordo de reconhecimento dos cursos põe fim a um longo processo e vai ser firmado no Palácio das Necessidades em Lisboa pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, pelo ministro das relações Exteriores do Brasil, António Patriota e conta com a presença dos ministros da Educação dos dois países.

 

4 comments

  1. Fátima Afonso diz:

    Vamos ver como vai reagir o CREA e as Universidades Brasileiras a esta informação! porque os “colegas” não aceitam de ânimo leve! até esta informação entrar em vigor….

    • Carlos diz:

      Bom dia a todos, mas que cursos?
      Todos os cursos de 1º ciclo de engenharia, incluindo bachareis, ou apenas 2º ciclo.
      Vão ficar de fora mais de 30000 almas. Se cá servem porque não no brasil?
      Não se iludam a carga horária minima definida pelo MEC do curso brasileiro é de 3600 horas, incluindo estágio e outras actividades extra-curriculares até 20%, ou seja, 720 horas, o nosso 1º ciclo tem 3050 horas e ainda no minimo 6 meses de estágio formal a que corresponde a pelo menos 600 horas de estágio.
      Os antigos bacharelatos, pior ainda, ainda tinham maior carga horária.

      Portanto, vão ficar injustamente de fora 30.000.

      Vamos ver!

  2. Carlo Coelho diz:

    O Rebap, Regeu e todos os outros códigos estão em vigor no Brasil?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *