Archive for 26/03

Engenheiro fica preso em 6º andar de edifício em chamas!

Um engenheiro teve que ser salvo pelos bombeiros quando ficou preso no 6º andar de um prédio que era consumido a toda a força pelas chamas.

O homem esteve sempre calmo e até fez um “movimento ninja” para descer um andar pois as chamas já o estavam a alcançar.

Tudo acabou bem, mas nada como ver o vídeo:

Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros regressa em 2016 na cidade de Lisboa

CIJE_2O CIJE`14 – 2º Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros realizou-se, no passado dia 21 de março, na Corunha, em Espanha. Esta iniciativa, organizada em conjunto pela Ordem dos Engenheiros Região Norte e pelo Colegio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos (Galiza), reforçou ainda mais o conceito de engenharia ibérica ao nível dos jovens engenheiros e fomentou as relações transfronteiriças e a partilha de oportunidades entre Portugal e Espanha, desafios que se impõem cada vez mais nos dias de hoje perante as dificuldades da economia dos dois países.

Fernando de Almeida Santos, Presidente da Ordem dos Engenheiros – Região Norte, durante a sua intervenção lembrou que ”é necessário trazer para o debate os jovens engenheiros, pois o futuro está nas suas mãos”. Conhecedor da realidade da profissão em Portugal, o responsável da OERN, mostrou-se preocupado com o caminho que a engenharia tem tomado no nosso país. “A conjuntura atual tem levado muitos jovens qualificados a abandonar o país, é necessário incentivar esta saída num contexto de internacionalização, que traz retorno, e não de emigração”, referiu.

Bento Aires, Responsável pela Organização Portuguesa, afirmou que a internacionalização é uma realidade da engenharia que não pode ser menosprezada. “Podemos dizer que a engenharia não tem passaporte. Dentro da internacionalização, Portugal e Espanha terão muito a ganhar se souberem colocar o seu soft power ao serviço da sua economia, sendo a engenharia o ponto de reforço e o principal motor da capitalização dessa promoção“, adiantou.

Alberto Nuñez Feijóo, Presidente da Xunta de Galicia, José María Arias Mosquera, Presidente do Banco Pastor e Juan Antonio Santamera Sánchez, Presidente do Colegio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos foram alguns dos oradores presentes. Na generalidade, os oradores defenderam a necessidade de mudança das estratégias dos dois países com a aposta no desenvolvimento tecnológico, alicerçado em competências de engenharia, e a necessidade de apostar no setor primário e no desenvolvimento de soluções altamente inovadoras que permitam vencer as fragilidades com a diferenciação de produtos.

No rescaldo do evento, que contou com a presença de muitos jovens portugueses, Fernando de Almeida Santos referiu que o saldo do CIJE´14 foi “bastante positivo”, destacou ainda a “colaboração frutífera entre as duas instituições, com estratégias comuns de intercâmbio e de reconhecimento mútuo”.

Dentro da cooperação transfronteiriça já encetada entre a Ordem dos Engenheiros e o Colégio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos, as duas associações profissionais darão continuidade ao Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros, em 2016, na cidade de Lisboa.

Casa Viva Obras Procura Eng. Civil ou Arquiteto(a) para trabalhar em projecto inovador

CasaVivaDescrição da Função
– Contacto com o cliente;
– Visita local da obra para fazer levantamento dos trabalhos a executar;
– Relatórios de visitas;
– Consultas;
– Negociação com Parceiros (Empreiteiros e projectistas);
– Prospeção e angariação de clientes.
– Local de trabalho: Lisboa
Perfil do Candidato:
– Engenheiro(a) Civil
– Aptidões comerciais
– Pró-actividade, excelente apresentação e empatia
– Com veículo próprio
Oferecem:
– Oportunidade de colaborar em projecto inovador e único em Portugal;
– Um trabalho desafiador e exigente com imenso espaço para iniciativa própria e responsabilidade;
– Ambiente de trabalho dentro de uma empresa jovem e informal;
– Integração numa equipa pequena, mas extremamente pró-activa e enérgica;
– Horário Laboral (full-time)
– Possibilidade de aprendizagem em curto espaço de tempo, derivado ao acompanhamento de em elevado número de obras de grande diversidade.
– Formação especializada e oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional
– Oportunidades de colaboração para execução de trabalhos técnicos.
– Boas condições de remuneração em regime de comissão
Observações:
– Garantimos total confidencialidade no tratamento das candidaturas
Envio das candidaturas apenas através do registo online em www.casavivaobras.pt/recrutamento para que a sua candidatura receba a melhor atenção. Por favor não nos envie o seu currículo por e-mail, sob pena de a sua candidatura não ser considerada. Caso tenha se tenha registado no site da Casa Viva Obras nos últimos 3 meses não necessita de fazer novo registo. Obrigado.

 

Casa Viva Obras

CasaVivaA CASA VIVA Obras (www.casavivaobras.pt) é uma empresa de Gestão de Obras e Projetos de Remodelações, Construções Novas e Manutenção/Recuperação de Edifícios com actividade em Portugal, Espanha e Bélgica. O conceito da CASA VIVA foi criado em Agosto de 2010 e a marca iniciou a expansão através do Franchising em 2012.
Presentemente conta com um total de 11 unidades, sete unidades em Portugal, três em Espanha e uma na Bélgica. Em Portugal terminámos 2013 com um crescimento do volume de negócio de 123%, num total de 130 obras adjudicadas, cujo somatório do valor superou os 1.2 milhões de euros.
 

www.facebook.com/casavivaobras.portugal
www.casavivaobras.pt

A nove meses de dar início, a EMAF é já um sucesso em termos comerciais

emafA nove meses da sua realização, a EMAF – Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria, já tem mais de cem expositores confirmados. O encontro está marcado para Novembro, de 19 a 22, na Exponor.

A EMAF – Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria -, regressa em Novembro à Exponor. Um certame bienal que é o grande palco para a apresentação das últimas novidades e produtos do mundo da indústria. A organização tem já confirmada a presença de mais de uma centena de expositores, com apenas um mês de comercialização e a nove meses de distância da feira, o que pode ser traduzido como um forte indicador do “crescimento e bom desempenho da indústria no nosso País”.
Ainda de acordo com a organização desta XV edição da EMAF, que este ano se realiza entre os dias 19 e 22 de Novembro, uma das apostas principais é a captação de compradores internacionais, perspetivando-se um aumento do número e qualidade dos visitantes profissionais estrangeiros. Aliás, a expectativa da organização é grande para esta edição EMAF.

A última edição deste certame, que ocupou cinco pavilhões da Exponor, recebeu a visita de cerca de 36 mil pessoas, entra as quais compradores e decisores estrangeiros, o que permitiu a realização de muitos e bons negócios. A feira é assim uma excelente oportunidade para os expositores, boa parte deles com uma forte vertente exportadora, estabelecerem contactos e parcerias com representantes de mercados como a Espanha, o Reino Unido, Brasil, Polónia, Turquia, Bélgica, Alemanha ou Itália, entre outros, que chegam até à feira através de convite da organização.
Ainda do ponto de vista de realização de negócio, será criado um ‘Espaço de Subcontratação’, que tem como objetivo destacar a oferta nacional nesta área, apresentando uma oferta integrada aos compradores, o que potencia a criação de oportunidades de negócios.

Novidade, na edição deste ano, é a introdução de um conjunto de eventos altamente especializados, o IBS – Segurança, Ambiente, Qualidade e Soluções Empresariais, com as últimas novidades nestas áreas, que cobrem toda a cadeia de produção e distribuição, das componentes às soluções.
A EMAF pretende ser, também, um encontro de reflexão e debate, pelo que a Exponor acolhe iniciativas complementares que promovem o conhecimento e o networking.

Atenta à capacidade inovadora das empresas, a EMAF volta a promover o ‘Concurso de Inovação’, já na sua VII edição, premiando as empresas e os projetos que nos últimos dois anos mais se notabilizaram no desenvolvimento de tecnologias e soluções inovadoras, assim como no processo produtivo nacional. Serão atribuídos o ‘Prémio Leonardo Da Vinci’ (inovação nacional) e o ‘Prémio Nicola Tescla’ (inovação internacional).
Em paralelo com a EMAF decorrerão também a FIMAP- XVIII Feira Internacional de Máquinas para Trabalhar Madeira, e a FERRALIA, XIII Salão de Acessórios e Equipamentos para a Indústria da Madeira.
As mais diversas áreas industriais marcarão assim presença neste certame de referência, desde os plásticos às borrachas, máquinas e ferramentas, manutenção industrial, fundição, logística e transportes, química e laboratórios, robótica e informática aplicadas à indústria.

CIJE’14 – 2º Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros

CIJE2014_cartazNo próximo dia 21 de Março, sexta-feira, realiza-se na Corunha (Espanha) o CIJE’14 – 2º Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros, organizado pela Ordem dos Engenheiros – Região Norte e pelo Colegio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos (Galiza).

Promover o desenvolvimento do engenheiro ibérico, fomentar as relações transfronteiriças e a partilha de oportunidades entre Portugal e Espanha são os principais objetivos do CIJE’14.

Bento Aires, responsável pela Organização Portuguesa, reforça que o evento “aposta na continuidade da primeira edição realizada, em 2012, na cidade de Braga, uma iniciativa de sucesso distinguida com o Prémio do Cidadão Europeu em Bruxelas, que premeia indivíduos ou grupos que promovem a integração europeia”.

No atual contexto de desemprego nos países ibéricos palavras como empreendedorismo, inovação, internacionalização e empregabilidade ganham cada vez mais força. Bento Aires refere que este“Congresso pretende responder aos grandes desafios que se colocam atualmente aos profissionais da engenharia, em particular aos jovens engenheiros dos dois países.”

O programa do CIJE`14 conta com a participação de profissionais experientes que vão apresentar no Congresso as suas visões sobre a conjuntura atual e os possíveis caminhos a seguir pelos jovens engenheiros, destaque para a presença de Carlos Matias Ramos, Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Fernando de Almeida Santos, Presidente da Ordem dos Engenheiros – Região Norte, José María Arias Mosquera, Presidente do Banco Pastor e Alberto Núñez Feijóo, Presidente da Xunta de Galicia.

A Ordem dos Engenheiros da Região Norte informa que disponibiliza o transporte e suporta 50euros sobre o valor da inscrição a estudantes de engenharia inscritos na Ordem dos Engenheiros (inclui coffee-break,almoço, livro de atas).

Para realizar a inscrição no CIJE´14 basta aceder ao formulário na página da Ordem dos Engenheiros – Região Norte (http://www.oern.pt/view.php?id=148)

Consulte a página do congresso: http://www.cije14.org/

Grupo dst responsável pela reabilitação e construção do BeHosteLisboa

dstgrupo dst é responsável pela reabilitação e construção do BeHosteLisboa, um investimento global superior a 2 milhões de euros que reforça o lugar de referência que a Cari, uma das empresas do grupo, ocupa no setor da construção e reabilitação em Portugal. Este novo empreendimento insere-se numa lógica de valorização e recuperação dos centros urbanos, que contribui para reforçar a imagem do nosso país como destino turístico preferencial e impulsionar a economia local.

Com um prazo de conclusão de nove meses, a empreitada tem como objetivo a remodelação de dois edifícios na baixa pombalina, no encontro da Rua dos Correeiros com a Rua da Assunção. A área de intervenção é de 1.532,01 m2 e dará origem a um hostel com 48 quartos e respetivos equipamentos de apoio.

As empresas do grupo dst envolvidas no projeto (Cari, Bysteel, DTE, DST e DST Solar) terão a seu cargo as empreitadas de construção civil da unidade hoteleira, numa obra que conta com algumas particularidades, designadamente a nível acústico, que obrigaram ao revestimento de todos os pavimentos dos pisos superiores com materiais próprios para a diminuição do ruído. A composição das paredes intercaladas, com material resiliente, de modo a evitar ruídos de percussão e ruídos aéreos, é uma das inovações a incluir nesta empreitada. Sob responsabilidade do grupo dst está ainda a estrutura metálica que suporta os últimos pisos e a cobertura, bem como o reboco armado no reforço das paredes de alvenaria de pedra existentes.

Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, esta  “é uma empreitada de particular importância para a nossa empresa, uma vez que demonstra a capacidade de execução e disponibilidade para ajudar o cliente a obter uma solução que se enquadra no seu target financeiro, com qualidade, num curto prazo, sem descurar nenhuma das valências técnicas do espaço”, frisando ainda que esta intervenção “mostra de forma clara a relevância das obras de reabilitação de edifícios antigos, tendo em conta o seu papel na valorização e revitalização da nossa cultura portuguesa”.

Produzir Misturas Betuminosas com… Óleo alimentar!

Haifang Wen, professor assistente de engenharia civil da Universidade do Estado de Washington (EUA) desenvolveu o conceito de “bioasfalto”. Este investigador propõe-se a produzir misturas betuminosas utilizando óleo alimentar em substituição do betume.

Isto tornaria as pavimentações de estradas actividades amigas do ambiente e permitiria baixar os custos de produção.

Em Junho será efectuado um trecho experimental com cerca de 500 metros. Posteriormente será feita toda a caracterização laboratorial.

Aguardemos ansiosamente por desenvolvimentos

Chinoca

Engenheiros discutem estratégias para prevenir erosão costeira em Portugal

marFernando Veloso Gomes, Professor na FEUP e especialista nas áreas de Hidráulica, Recursos Hídricos e Ambiente,  apresenta o tema Ações Humanas, Extremos e Alterações Climáticas – Erosão Costeira, Defesa da Costa e Adaptação”.

Os recentes fenómenos meteorológicos verificados em Portugal, sobretudo em troços da costa, caracterizaram-se por uma maior vulnerabilidade aos fenómenos erosivos. Para prevenir situações potenciais de risco, Fernando Veloso Gomes reforça a importância de um plano de intervenção estruturado na costa portuguesa:

“O processo de erosão costeira assume aspetos preocupantes numa percentagem significativa do litoral continental, pelo que é imprescindível uma intervenção planeada e estruturada que vise a integridade ambiental da costa, assim como a segurança de bens e pessoas”, afirma.

A par das causas naturais, a intervenção do Homem é um dos fatores que tem vindo a potenciar a erosão do litoral um pouco por todo o país. O especialista em Engenharia dos Oceanos e membro da Ordem dos Engenheiros – região Norte (OERN) reforça por isso a importância da participação nesta iniciativa:

“É importante que os profissionais da Engenharia compreendam estes fenómenos, pelo que estamos certos que este tema, além de atual, é do maior interesse porque vai permitir apresentar algumas realidades, desfazer alguns dos mitos e conhecer as estratégias que se desenham nesta área” explica Fernando Veloso Gomes.

A sessão de debate é aberta, mas sujeita a inscrição. Todas as informações podem ser consultadas na página do evento em www.oern.pt

 

Sobre o Professor Fernando Veloso Gomes

Fernando Veloso Gomes é Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Civil – Secção de Hidráulica, Recursos Hídricos e Ambiente, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), licenciado em Engenharia Civil e doutorado em Hidráulica Aplicada pela FEUP e mestre em Ocean Engineering – University College London.

Desde 1993, desempenha as funções de Coordenador dos Protocolos da FEUP com o Instituto da Água INAG sobre Zonas Costeiras e desde 1997 é Presidente do Instituto de Hidráulica e Recursos Hídricos da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

F. Veloso Gomes foi Fundador e Diretor de várias edições do Mestrado em Engenharia do Ambiente da FEUP. Atualmente, é Membro do Conselho de Departamento de Engenharia Civil, Diretor do Programa Doutoral em Engenharia do Ambiente, Membro da Comissão Cientifica Programa Doutoral em Engenharia Civil, Membro do Conselho de Departamento de Engenharia Civil e integra o Centro de Investigação CIIMAR.

Foi responsável por mais de 340 publicações nomeadamente teses, livros, edição de livros, relatórios técnicos, artigos em revistas científicas internacionais, artigos em revistas científicas nacionais, artigos em congressos internacionais e nacionais)

Manual Técnico de Instalação de Sistemas em Placas de Gesso

MANUALNos meses de Março e Abril de 2014 a Gyptec Ibérica apresenta o novo Manual Técnico de Instalação de Sistemas em Placas de Gesso, promovendo um conjunto de sessões técnicas orientadas para os profissionais do setor.

As sessões no mês de Março são dedicadas aos profissionais de arquitectura e engenharia civil e servirão de lançamento e apresentação em primeira mão do manual técnico.

Datas e locais:

Dia 21 em Coimbra, ITeCons – Edifício Sede,

Dia 25 em Lisboa, Hotel Holiday Inn,

Dia 27 no Porto, Hotel da Música.

Posteriormente, no mês de Abril terão lugar as sessões técnicas totalmente direccionadas para a formação de equipas de instaladores/aplicadores de sistemas em placas de gesso. (programa a definir).

As sessões têm como foco a apresentação oficial em contexto de formação do “Manual Técnico de Instalação de Sistemas em Placas de Gesso”, passando pela evolução dos sistemas construtivos e pelos trabalhos de investigação aplicada, e como complemento, a formação prática na utilização da plataforma online – Gestor de Soluções, onde se encontram agregadas centenas de soluções testadas e caracterizadas para: paredes, revestimentos, tetos e divisórias interiores.

Read more