Dicas para um recém formado em Engenharia Civil encontrar emprego

dicas-recem-formados-desempregados-engenharia-civilNão é novidade para quase ninguém que hoje em dia é muito difícil um engenheiro civil encontrar emprego em Portugal. Se for recém-formado sem experiência, pior ainda.

Não tenho aqui a fórmula mágica, mas um conjunto de dicas para o ajudarem:

1.       A procura de emprego não começa quando acaba o curso.

Começa alguns meses antes. Quanto mais tarde começar, mais gente terá à sua frente.

2.       Faz uma listagem de empresas

Certifique-se que todas as empresas têm o teu CV.

3.       Não envies só CVs por e-mail

Se envias o teu CV por e-mail, serás apenas mais um no meio de milhares. Vá à sede da empresa e peça para falhar com alguém do Departamento de Recursos Humanos. Crie empatia, pergunte por oportunidades de emprego e deixa uma boa imagem. Quando precisarem de alguém pode ser que se lembrem de ti.

4.       Faça a sua tese em colaboração com uma empresa

Isto permite-lhe conhecer a empresa e ganhar alguma experiência. Se ficarem com uma boa imagem sua, pode ser que lhe proponham um contrato.

5.       Responde a anúncios e vai a feiras de emprego

Mantém-te atento a todos os anúncios de emprego (diariamente). Responde a todos os que se adequam ao teu perfil. Complementa isto com visitas a feiras de emprego. Mas não apenas para ver as vistas. Pára nos stands, apresenta-te, questiona e deixa a tua marca.

6.       Faz algo que te distinga dos outros

Se apenas faz o curso de engenharia civil, és apenas mais um. Convém ter algumas actividades de valorização pessoal. Assim, pratica um desporto, faz voluntariado, cria um blogue etc. Participe em formações que enriqueçam o seu CV e o seu conhecimento.

7.       Cria uma boa rede de contactos

O amigo, o amigo do amigo, o ex-colega, o professor, todos esses que trabalham numa empresa que o pode contratar conhecem os responsáveis dos recursos humanos. Sabem ou podem saber sempre que haja uma oportunidade de emprego. Podem fazer chegar o seu CV à pessoa indicada. Podem dar o seu aval. Se for uma pessoa bastante importante na empresa podem dar o famoso factor “C” (leia-se cunha) que tanto precisas.

8.       Tenha disponibilidade total

Se estiverem à procura de emprego em direcção de obra de vias de comunicação em Lisboa, é meio caminho andado para iniciarem uma travessia no deserto na procura de emprego. Temos que estar disponíveis para fazer tudo, em qualquer zona do país (ou mundo).

9.       Não ter expectativas de um grande salário

Se estiver à espera de fazer um contrato tipo jogador de futebol, bem pode esperar sentado. Um recém-formado em Portugal ganha 691€ + Subsidio de alimentação – Descontos. Se oferecerem mais que isso, melhor. Nunca aceitem algo abaixo disto. Se propuserem, devem fazer denúncia pública. Se 691 já é pouco, menos que isso é absurdo. Trabalhar de graça? Chamo a isso voluntariado. E isso, nada tem a ver com engenharia civil.

10.   Não fiques parado

Enquanto não encontra emprego, trabalhe noutra coisa. Lembrem-se sempre que um engenheiro pode ser trolha, mas um trolha não pode ser engenheiro. E no limite, se tiver que ir trabalhar noutra actividade é porque vivemos num país que não teve capacidade para absorver todos os engenheiros civis formados. A alternativa será pegar num avião e ir bater às portas de empresas no estrangeiro.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *