Mota-Engil consegue maior contrato da sua história

Mota-engilA construtora Mota-Engil, maior construtora portuguesa, conseguiu o maior contrato da sua história de cerca de 70 anos, ao assegurar a adjudicação de uma empreitada nos Camarões, no valor de cerca de 2,6 mil milhões de euros.

Em comunicado enviado esta sexta-feira à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Mota-Engil esclarece que “na sequência da comunicação ao mercado efectuada pela Sundance Resources Ltd, entidade cotada na Austrália, a Mota-EngilL informa a adjudicação do contrato de engenharia, ‘procurement’ e construção (EPC) por aquela empresa, no montante de 3,5 mil milhões de dólares (aproximadamente 2,6 mil milhões de euros), à sua subsidiária Mota-Engil Engenharia e Construção África, SA”.

De acordo com o documento, o contrato inclui a construção de 580 quilómetros de linhas ferroviárias e um porto de águas profundas na República dos Camarões. O contrato adjudicado à Mota-Engil inclui ainda a construção de um terminal portuário de águas profundas e dos respectivos estaleiros.

A Mota-Engil sublinha que “esta adjudicação, cuja estruturação do financiamento é coordenada pelo Standard Bank, é bem ilustrativa da capacidade do grupo para, no âmbito do desenvolvimento dos seus negócios em África, se afirmar como ‘solutions provider’ e, deste modo, participar activamente no desenvolvimento integrado de toda a região sub-Sahariana”.

2 comments

  1. João Gonçalves diz:

    Eu como eng. Electrotécnico dou os parabéns e digo quem me dera fazer parte da vossa empresa

  2. Jose Alberto Pratas Louro diz:

    Enalteco a MOTA-ENGIL por ter conseguido o mega contrato nos Camaroes, que revela a confianca depositada por varias entidades externas e atesta a qualidade que conquistou ao longo do tempo no mercado africano, entre outros.

    Seria uma grande honra para mim poder integrar os vossos quadros como Engenheiro Civil e poder contribuir para a constante afirmacao da Mota-Engil.

    Jose Louro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.