Archive for Grandes Obras

Multimilionário grava nome em ilha privada

O Sheik Hamad Bin Hamdan Al Ahyan, multimilionário (e excêntrico) dos Emirados Árabes Unidos teve a ideia bizarra de colocar o seu nome na sua ilha privada (Al Futaisi). Acabou de anunciar no Facebook a conclusão desta obra.

Consiste na construção de um canal em que se pode ler “HAMAD”, primeiro nome deste sheik. Cada letra tem mais de meio quilómetro de comprimento, sendo que a obra tem na totalidade mais de 3 quilómetros.

A obra pode ser vista no google earth, colocando o nome da ilha (Al Futaisi).

Estádios do Mundial 2014

Depois de ter-se apresentado aqui os estádios que serão utilizados no Mundial de Futebol de 2014, apresenta-se agora um vídeo com mais algumas imagens destes estádios brasileiros.

Ponte da Lezíria

A Ponte da Lezíria é a 2ª ponte mais extensa da Europa (a 1ª é a Vasco da Gama e a 3ª é a Ponte do Oresund) e a 9ª mais extensa do Mundo, com cerca de 12km de extensão.

Situada em Portugal, mais propriamente sobre o rio Tejo e o Rio Sorraia, liga o Carregado (Alenquer) a Benavente, pela A10.

Inaugurada a 8 de Julho de 2007, é considerada uma das maiores obras de engenharia civil portuguesa do séc. XXI. A sua construção durou 23 meses, tendo o custo total atingido os 220 milhões de euros.

Na sua construção estiveram envolvidas as empresas MSF, Bento Pedroso, Construtora do Tâmega, Lena Construções, Novopca, Zagope, entre outros.

Para mais fotos clique em “Read More”.

Read more

Construções Sobre o Mar

Vai avançar ainda este ano um projecto de construção de um bairro sobre o mar na Dinamarca. Com a falta de terrenos para construir e, também, para poupar os espaços verdes de Copenhaga , o governo local optou por obras em extensão da região portuária da cidade.

O futuro bairro da região portuária da cidade deverá abrigar cerca de 40 mil habitantes, além de 40 mil postos de trabalho. Quando construídos os edifícios somarão 4 milhões de metros quadrados de área útil.

O projecto foi desenvolvido por pelos escritórios Cobe e Sleth Modernism e os consultores Polyform e Rambøll, visa estabelecer novos padrões para a nova cidade-bairro, tendo como objectivo minimizar as emissões de CO2 e o impacto das alterações climáticas de uma forma rentável.

Seis temas deram o mote para a criação deste bairro: ilhotas e canais, identidade e história, cidade de cinco minutos, azul e verde da cidade, cidade CO2 amigável e grade inteligente.

O custo da obra, ainda não estimado, mas será dividido entre o governo e as empresas que se instalarem na região. A previsão é que uma primeira parte fique pronta em 2025. A conclusão do projecto deve acontecer somente em 2050.

In Construção Magazine

Vencedores Prémios Construir 2011

Já são conhecidos os vencedores dos “Prémios Construir 2011”, entregues no Casino de Lisboa, cujo objectivo é distinguir aquelas empresas, obras e personalidades que mais se destacaram no ano transacto.

A votação ficou a cargo dos subscritores da newsletter do Jornal Construir, como aqui já noticiamos.

Eis a Lista Completa de Vencedores:

-ENGENHARIA
Prémio Melhor Projecto
Museu do Côa (GOP – Gabinete de Organização de Projectos)

Prémio Fiscalização e Coordenação
DHV

Prémio Melhor Gabinete
Coba

Prémio Personalidade
Carlos Pina (Presidente do LNEC)

-IMOBILIÁRIO

Melhor Edifício de Escritórios
Edifício Vodafone Porto (Vodafone)

Melhor Edifício Comercial
Aqua Portimão (Bouygues Imobiliária)

Melhor Edifício Residencial
Estoril Sol Residence (Fundor)

Melhor Empreendimento Turístico
Hotel Marinha Palace The Oitavos (Marinha Palace Hotel)

Melhor Promotor
Sonae Sierra

Melhor Consultora
CB Richard Ellis

-ARQUITECTURA

Melhor Projecto Público
Pavilhão de Portugal para a Expo 2010 (Carlos Couto)

Melhor Projecto Privado
Centro da Fundação Champalimaud (Charles Correa)

Melhor Projecto Recuperação
Recuperação da Fábrica de Manteiga da Calheta (MSB Arquitectos)

Melhor Atelier
Saraiva & Associados

Prémio Personalidade
Eduardo Souto de Moura

-CONSTRUÇÃO

Prémio Reabilitação
Ramos Catarino

Prémio Internacionalização
MonteAdriano

Prémio Sustentabilidade
Natura Towers (MSF)

Melhor Construtora
Mota-Engil

Prémio Personalidade
Ricardo Pedrosa Gomes (presidente da FEPICOP)

PRÉMIO EXCELÊNCIA
Professor Gonçalo Ribeiro Telles
Arquitecto Paisagista

Estádios do Mundial 2014

Como a maioria das pessoas deve saber, o Mundial de Futebol de 2014 vai-se realizar no Brasil. Para isso vão ser utilizados 12 magníficos estádios:

Arena da Baixada (Curitiba)

Estádio Beira-Rio (Porto Alegre)

Read more

Inaugurada a mais longa ponte sobre mar do Mundo

A China inaugurou a mais longa ponte sobre o mar do mundo, com 36,48 km, na cidade de Qingdao. Esta ponte demorou quatro anos para ser construída!

Liga o centro da cidade ao seu subúrbio de Huangdao, nos dois lados da baía de Jiazhou. Com esta ponte, a distância entre os dois pontos de um dos principais portos da China (e sede das competições de vela nas Olimpíadas de 2008) poderá ser percorrida com economia de 20 a 40 minutos.

Custou qualquer coisa como 1500 milhões de euros.

Esta nova ponte supera a da baía de Hangzhou, também no leste da China e que com 36 quilómetros era considerada a mais longa do mundo até hoje.

Igreja da Santíssima Trindade

Esta igreja, localizada em Fátima é uma das mais imponentes construções portuguesas. Esta obra é da autoria do arquitecto grego Alexandros Trombazis e do Eng. José Mota Freitas (Prémio SECIL 2007).

A igreja tem forma circular, com 125m de diâmetro sem quaisquer apoios intermédios e um volume de quase 130 000m3.

É suportada por duas grandes vigas de 182,50m de comprimento, com um vão livre de 80m e uma altura máxima de 21,15m.

Um sistema computorizado permite manter uma iluminação constante, bem como diferentes níveis de luz, de acordo com as funções a decorrer, conjugando a luminosidade exterior, a maior ou menor abertura dos estores da cobertura e o uso de
luz artificial.

A estrutura da cobertura, com uma área de 12.315m2, está equipada para receber, no futuro, painéis fotovoltaicos. A parte superior interna apresenta-se revestida por uma tela branca e translúcida de fabrico alemão, e as paredes interiores foram especialmente tratadas do ponto de vista acústico: a do presbitério apresenta uma ligeira inclinação; as laterais são revestidas de material “acustoplan”; a do fundo, em betão branco, tem características difusoras; a face interior das doze portas dos Apóstolos é revestida de aglomerado de madeira perfurado.

Um sistema de ventilação, aquecimento e ar condicionado permite regular a renovação do ar e a temperatura ambiente. Todas as condutas estão instaladas no plano inferior e desembocam em grelhas divididas por todo o pavimento.

Com mais de 8500 lugares sentados e aproximadamente 40 000 m2 de área, é actualmente o quarto maior tempo do mundo em capacidade.

A inauguração ocorreu em Outubro de 2007 desta obra que custou cerca de 70 milhões.

Alguns números (fonte: q208)

9 – foram os projectos de arquitectura apresentados a concurso;

8633 – capacidade total da igreja (76 lugares para pessoas com deficiência);

7,5 – metros de altura do crucifixo de bronze esculpido pela irlandesa Catherine Green, suspenso sobre o altar;

34 – metros de altura e 17 de largura da “cruz alta”  esculpido pelo alemão Robert Schad;

150 – metros de comprimento e 5 de largura do corredor central, sob autoria do arquitecto Siza Vieira;

25 – idiomas utilizados nos painéis de vidro colocados na porta principal;

500 – metros quadrados da área do mural em ouro e terracota, colocado atrás do altar;

130 000 – metros cúbicos de volume total da igreja;

15 – metros de altura média do edifício;

5 – quilómetros de estacas utilizadas;

7000 – toneladas de aço e metros cúbicos de betão branco;

50 000 – metros cúbicos de betão cinzento;

70 000 000 – de Euros, custo total estimado da obra;

64 – metros quadrados, área total da porta de entrada;

64 – gabinetes/confessionários, para peregrinos;

120 – lugares para acólitos no presbitério da igreja;

12 315 – metros quadrados, área da cobertura;

1476 – metros quadrados de área do espaço de convívio e reunião para peregrinos, debaixo da igreja;

38 516 – metros quadrados de área bruta de construção;

125 – metros de diâmetro na zona da Assembleia;

3075 – trabalhadores registados;

296 – empresas envolvidas nos trabalhos;

3500 – quilos de cada porta de entrada.



Grandes Construções no Dubai

Estádio Flutuante no Qatar

Arquitectos Alemães da StadiumConcept lançaram uma proposta de estádio arrojado e original. A ideia futurista consiste num estádio reutilizável que flutua para ser utilizado no Mundial de futebol de 2022 (Qatar) e em eventos posteriores noutros locais. Ou seja, uma mega-estrutura flutuante que pode ser montado e desmontado em diferentes zonas costeiras.

Assim, a sua utilização implica uma renda durante o seu período de utilização. Findo este, o estádio é desmontado e levado por navio para outro local onde possa haver outro evento.

O Floating OffShore Stadium em capacidade máxima para 65mil pessoas e oferece as mesmas condições de conforto e segurança que os estádios ditos convencionais.  Além disso funcionaria como atracção turística.

Além de ser um tipo de construção inovador, segundo os arquitectos este estádio seria eco-eficiente (amigo do ambiente) e auto-suficiente a nível de energia e água pois produziriam electricidade a partir de energia solar e/ou eólica enquanto que a água seria obtida por dessalinização da água do mar

Com este tipo de construção maximiza-se o investimento e evitavam-se casos como o estádio do Algarve, em que ficamos com um elefante branco entre mãos no final do Euro 2004 e pouco ou nenhum uso lhe damos.

No entanto, este tipo de construção pode ser visto com maus olhos pelas construtoras pois ameaça o seu volume de vendas, uma vez que para os grandes eventos passariam-se a usar os mesmos estádios. Acabariam assim as grandes construções de estádios que ocorrem periodicamente a cada 2 anos.

Irá o projecto para bom porto?´

Fiquem com algumas imagens:

 

Read more