Ftool v2.12

Quase todos os estudantes de engenharia civil já o conhecem. FTOOL é um programa muito simples e intuitivo para análise de estruturas bidimensionais. Além disso, é gratuito.

Permite a determinação dos esforços (axial, transverso e momentos) assim como das linhas de influência.

Este software foi criado por Luiz Fernando Martha, professor da Universidade Católica do Rio de Janeiro e pode ser feito o download aqui. Tem sido constantemente utilizado, sendo a versão mais recente a versão 2.12.

Humor: Grande Obra de Engenharia

 

Esta “notável” obra de engenharia portuguesa pode ser visitada em Ermidas do Sado, Santiago do Cacém.

Ordem Engenheiros Contesta Criação da Ordem dos Engenheiros Técnicos

Foi aprovado no passado dia 21 de Janeiro, na Assembleia da República, a redenominação da ANET (Associação Nacional dos Engenheiros Técnicos) para Ordem dos Engenheiros Técnicos.

A Ordem dos Engenheiros já reagiu, em comunicado, afirmando alguma surpresa com esta decisão por ter sido tomada sem ter sido consultada. Além disso, discorda desta decisão pois entra em conflito com a Lei 6/2008, de 13 de Fevereiro que, no n.º 4 do artigo 2.º, que diz que a cada profissão deve corresponder uma única associação pública profissional.  Todavia, esta decisão teve como base o facto da profissão de Engenheiro Técnico ser autónoma da profissão Engenheiro Civil.

O comunicado da Ordem dos Engenheiros Pode ser consultado na íntegra aqui.

Dispensa Exame Admissão à Ordem dos Engenheiros

Lista de Universidades que dispensam prestação de provas de admissão à Ordem dos Engenheiros para o curso de Engenharia Civil:

Melhores Empresas da Construção para se Trabalhar 2011

Foi elaborado um estudo pela Exame e Accenture que resultou num ranking de melhores empresas para se trabalhar. Aqui apenas se publicam as empresas do sector da construção. O número que antecede a empresa indica a posição no ranking geral, num total de 100 empresas.

Comparativamente com 2010, o sector da construção perdeu 5 empresas nas 100 melhores (15 em 2010, 9 em 2011). Além disso, destas 9 empresas que integram o TOP 100 de 2011, apenas DST, Sotecnisol e Turiprojecto não constavam na lista do ano transacto.

30. Conduril

35. Grupo ACA – Alberto Couto Alves

55. Zagope

57. Lúcio da Silva Azevedo & Filhos

65. Grupo FDO

66.Grupo Turiprojecto

67. DST – Domingos da Silva Teixeira

88. Sotecnisol

89. Construções Europa Ar-Lindo

Este ranking vale o que vale, mas permite ter uma ideia de quais são as empresas que mais satisfazem os seus trabalhadores.

A metodologia seguida para definição deste ranking pode ser consultada aqui.

A lista das 100 melhores empresas (de todas as áreas) pode ser consultada aqui.


Engenharia Civil no Estrangeiro

A reduzida dimensão do mercado português justifica que se adoptem estratégias de internacionalização, numa perspectiva de valorização das empresas. Assim, como o sector da construção em Portugal encontra-se estagnado a solução encontrada tem sido a internacionalização.

É conhecido por todos que Angola tem sido o destino privilegiado das empresas de construção civil portuguesas, que empregam também engenheiros civis portugueses maioritariamente para direcção de obras (mas não só). Têm sido esta a solução encontrada para a colocação do número excessivo de engenheiros civis formados num país em que o sector da construção é pequeno e não consegue absorver todos os engenheiros.

Mas os engenheiros portugueses não trabalham apenas para empresas portuguesas. Existem muitos a trabalhar para empresas estrangeiras.

Os mercados privilegiados para os engenheiros civis portugueses trabalharem têm sido África e Europa de Leste. Porém, como já foi aqui abordado, o Brasil tem surgido como o novo destino dos portugueses. As empresas do norte da Europa também têm contratado muitos engenheiros portugueses.

Antes de sair do país para exercer Engenharia Civil, existem um conjunto de considerações a ter em conta:

  •  Motivações;
  • Características de Personalidade;
  • Competências Técnicas;
  • Competências Linguísticas;
  • Apoios Assegurados pela Empresa;
  • Reconhecimento da Profissão no Estrangeiro;
  • Situação Familiar Compatível;
  • Remunerações;

Há ainda que ter em atenção o país de destino para se preparar ao máximo para o exercício da profissão. Angola, Moçambique e Cabo-Verde são reconhecidamente os países de mais fácil integração em África pois a barreira linguística é inexistente.

E vocês? Já trabalham no estrangeiro?

Salário de Engenheiro Civil

A discussão é já antiga. Quando ganha/deve ganhar um engenheiro civil?

Na minha opinião, um recém-licenciado (ou recém-mestrado) no mínimo dos mínimos deverá ganhar duas vezes o ordenado mínimo nacional. Ora actualmente o salário mínimo é 475€ (com tendência a subir para 500€ ainda este ano), pelo que o salário mínimo de um Engenheiro Civil deveria ser 950€. No Brasil, por exemplo, ganha-se 12 vezes o ordenado mínimo nacional (sim, 12!). Mas esta grande diferença tem a ver com o facto de o ordenado mínimo brasileiro ser mesmo muito baixo.

Considerando que recebe 950€ enquanto estagiário, um engenheiro civil deverá receber 1200€ a 1500€ após estágio. Existem muitas variáveis em jogo pelo que não é fácil atribuir um salário base para um engenheiro civil. À partida um engenheiro de obra recebe mais que um de gabinete (por conta de outrem). É necessário fazer a opção entre trabalhar poucas horas e receber pouco, ou trabalhar muitas horas e receber muito. É preciso também ter em atenção às regalias oferecidas, nomeadamente, internet, telemóvel, viatura, entre outros.

Claro está que mal se saia da Universidade vai-se receber propostas de emprego recebendo 750€ (para não dizer menos) sem qualquer regalia “extra”. Isto deve-se à crise, saturação do mercado e excesso de Engenheiros Civis em Portugal.

Ultimamente tem-se verificado que as empresas fazem renovação de estagiários, isto é, as empresas oferecem o primeiro emprego a recém-licenciados e recebem as benesses que daí advêm. No entanto, quando acaba o contrato, este não é renovado pelo que a empresa contrata um novo trabalhador “lowcost” (estagiário diferente). Nos primeiros anos o ordenado não vai reflectir aquilo que o engenheiro faz. Obviamente que aqueles que melhor desempenharem a sua função, verão os seus ordenados a aumentar, ao longo de todo o percurso profissional.

Mas com a crise que assola Portugal, arranjar emprego é, por si só, uma grande sorte.

Será a Engenharia Civil um emprego bem pago?


Humor – Manobra de Circo

Livros de Engenharia – EngeBook

A EngeBook é, por experiência pessoal, um dos melhores sítios da Internet promoção, comercialização e distribuição de conteúdos técnicos ligadas as diversas áreas de Engenharia. Relativamente à Engenharia Civil, aqui é possível encontrar livros dos mais diversos temas:

Acústica

Barragens

Climatização

Construção de Edifícios

Construção e Arquitectura

Estruturas

Estruturas de Madeira

Estruturas Metálicas Mistas

Geotecnia

Hidráulica

Instalação de Edifícios

Materiais e Processos de Construção

Patologia e Reabilitação de Edifícios

Planeamento

Regulamentos

Topografia

Vias de Comunicação

Outros

Gerador de Preços

O CYPE Ingenieros oferece gratuitamente um gerador de preços aqui.

Fornece um conjuntos de informações que pode ser usado em medições, orçamentação, autos, controlo financeiro de obra. Fornece também instruções do Manual de Utilização e Manutenção do Edifício e informação comercial. 

Estes preços variam conforme a localização da obra no país.

Para quem não tem acesso regular à Internet, pode fazer download grátis de uma versão não profissional deste programa no site da CYPE.

Já a versão profissional pode ser adquirido por 75€+IVA+Portes.