A nove meses de dar início, a EMAF é já um sucesso em termos comerciais

emafA nove meses da sua realização, a EMAF – Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria, já tem mais de cem expositores confirmados. O encontro está marcado para Novembro, de 19 a 22, na Exponor.

A EMAF – Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria -, regressa em Novembro à Exponor. Um certame bienal que é o grande palco para a apresentação das últimas novidades e produtos do mundo da indústria. A organização tem já confirmada a presença de mais de uma centena de expositores, com apenas um mês de comercialização e a nove meses de distância da feira, o que pode ser traduzido como um forte indicador do “crescimento e bom desempenho da indústria no nosso País”.
Ainda de acordo com a organização desta XV edição da EMAF, que este ano se realiza entre os dias 19 e 22 de Novembro, uma das apostas principais é a captação de compradores internacionais, perspetivando-se um aumento do número e qualidade dos visitantes profissionais estrangeiros. Aliás, a expectativa da organização é grande para esta edição EMAF.

A última edição deste certame, que ocupou cinco pavilhões da Exponor, recebeu a visita de cerca de 36 mil pessoas, entra as quais compradores e decisores estrangeiros, o que permitiu a realização de muitos e bons negócios. A feira é assim uma excelente oportunidade para os expositores, boa parte deles com uma forte vertente exportadora, estabelecerem contactos e parcerias com representantes de mercados como a Espanha, o Reino Unido, Brasil, Polónia, Turquia, Bélgica, Alemanha ou Itália, entre outros, que chegam até à feira através de convite da organização.
Ainda do ponto de vista de realização de negócio, será criado um ‘Espaço de Subcontratação’, que tem como objetivo destacar a oferta nacional nesta área, apresentando uma oferta integrada aos compradores, o que potencia a criação de oportunidades de negócios.

Novidade, na edição deste ano, é a introdução de um conjunto de eventos altamente especializados, o IBS – Segurança, Ambiente, Qualidade e Soluções Empresariais, com as últimas novidades nestas áreas, que cobrem toda a cadeia de produção e distribuição, das componentes às soluções.
A EMAF pretende ser, também, um encontro de reflexão e debate, pelo que a Exponor acolhe iniciativas complementares que promovem o conhecimento e o networking.

Atenta à capacidade inovadora das empresas, a EMAF volta a promover o ‘Concurso de Inovação’, já na sua VII edição, premiando as empresas e os projetos que nos últimos dois anos mais se notabilizaram no desenvolvimento de tecnologias e soluções inovadoras, assim como no processo produtivo nacional. Serão atribuídos o ‘Prémio Leonardo Da Vinci’ (inovação nacional) e o ‘Prémio Nicola Tescla’ (inovação internacional).
Em paralelo com a EMAF decorrerão também a FIMAP- XVIII Feira Internacional de Máquinas para Trabalhar Madeira, e a FERRALIA, XIII Salão de Acessórios e Equipamentos para a Indústria da Madeira.
As mais diversas áreas industriais marcarão assim presença neste certame de referência, desde os plásticos às borrachas, máquinas e ferramentas, manutenção industrial, fundição, logística e transportes, química e laboratórios, robótica e informática aplicadas à indústria.

CIJE’14 – 2º Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros

CIJE2014_cartazNo próximo dia 21 de Março, sexta-feira, realiza-se na Corunha (Espanha) o CIJE’14 – 2º Congresso Ibérico de Jovens Engenheiros, organizado pela Ordem dos Engenheiros – Região Norte e pelo Colegio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos (Galiza).

Promover o desenvolvimento do engenheiro ibérico, fomentar as relações transfronteiriças e a partilha de oportunidades entre Portugal e Espanha são os principais objetivos do CIJE’14.

Bento Aires, responsável pela Organização Portuguesa, reforça que o evento “aposta na continuidade da primeira edição realizada, em 2012, na cidade de Braga, uma iniciativa de sucesso distinguida com o Prémio do Cidadão Europeu em Bruxelas, que premeia indivíduos ou grupos que promovem a integração europeia”.

No atual contexto de desemprego nos países ibéricos palavras como empreendedorismo, inovação, internacionalização e empregabilidade ganham cada vez mais força. Bento Aires refere que este“Congresso pretende responder aos grandes desafios que se colocam atualmente aos profissionais da engenharia, em particular aos jovens engenheiros dos dois países.”

O programa do CIJE`14 conta com a participação de profissionais experientes que vão apresentar no Congresso as suas visões sobre a conjuntura atual e os possíveis caminhos a seguir pelos jovens engenheiros, destaque para a presença de Carlos Matias Ramos, Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Fernando de Almeida Santos, Presidente da Ordem dos Engenheiros – Região Norte, José María Arias Mosquera, Presidente do Banco Pastor e Alberto Núñez Feijóo, Presidente da Xunta de Galicia.

A Ordem dos Engenheiros da Região Norte informa que disponibiliza o transporte e suporta 50euros sobre o valor da inscrição a estudantes de engenharia inscritos na Ordem dos Engenheiros (inclui coffee-break,almoço, livro de atas).

Para realizar a inscrição no CIJE´14 basta aceder ao formulário na página da Ordem dos Engenheiros – Região Norte (http://www.oern.pt/view.php?id=148)

Consulte a página do congresso: http://www.cije14.org/

Grupo dst responsável pela reabilitação e construção do BeHosteLisboa

dstgrupo dst é responsável pela reabilitação e construção do BeHosteLisboa, um investimento global superior a 2 milhões de euros que reforça o lugar de referência que a Cari, uma das empresas do grupo, ocupa no setor da construção e reabilitação em Portugal. Este novo empreendimento insere-se numa lógica de valorização e recuperação dos centros urbanos, que contribui para reforçar a imagem do nosso país como destino turístico preferencial e impulsionar a economia local.

Com um prazo de conclusão de nove meses, a empreitada tem como objetivo a remodelação de dois edifícios na baixa pombalina, no encontro da Rua dos Correeiros com a Rua da Assunção. A área de intervenção é de 1.532,01 m2 e dará origem a um hostel com 48 quartos e respetivos equipamentos de apoio.

As empresas do grupo dst envolvidas no projeto (Cari, Bysteel, DTE, DST e DST Solar) terão a seu cargo as empreitadas de construção civil da unidade hoteleira, numa obra que conta com algumas particularidades, designadamente a nível acústico, que obrigaram ao revestimento de todos os pavimentos dos pisos superiores com materiais próprios para a diminuição do ruído. A composição das paredes intercaladas, com material resiliente, de modo a evitar ruídos de percussão e ruídos aéreos, é uma das inovações a incluir nesta empreitada. Sob responsabilidade do grupo dst está ainda a estrutura metálica que suporta os últimos pisos e a cobertura, bem como o reboco armado no reforço das paredes de alvenaria de pedra existentes.

Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, esta  “é uma empreitada de particular importância para a nossa empresa, uma vez que demonstra a capacidade de execução e disponibilidade para ajudar o cliente a obter uma solução que se enquadra no seu target financeiro, com qualidade, num curto prazo, sem descurar nenhuma das valências técnicas do espaço”, frisando ainda que esta intervenção “mostra de forma clara a relevância das obras de reabilitação de edifícios antigos, tendo em conta o seu papel na valorização e revitalização da nossa cultura portuguesa”.

Produzir Misturas Betuminosas com… Óleo alimentar!

Haifang Wen, professor assistente de engenharia civil da Universidade do Estado de Washington (EUA) desenvolveu o conceito de “bioasfalto”. Este investigador propõe-se a produzir misturas betuminosas utilizando óleo alimentar em substituição do betume.

Isto tornaria as pavimentações de estradas actividades amigas do ambiente e permitiria baixar os custos de produção.

Em Junho será efectuado um trecho experimental com cerca de 500 metros. Posteriormente será feita toda a caracterização laboratorial.

Aguardemos ansiosamente por desenvolvimentos

Chinoca

Engenheiros discutem estratégias para prevenir erosão costeira em Portugal

marFernando Veloso Gomes, Professor na FEUP e especialista nas áreas de Hidráulica, Recursos Hídricos e Ambiente,  apresenta o tema Ações Humanas, Extremos e Alterações Climáticas – Erosão Costeira, Defesa da Costa e Adaptação”.

Os recentes fenómenos meteorológicos verificados em Portugal, sobretudo em troços da costa, caracterizaram-se por uma maior vulnerabilidade aos fenómenos erosivos. Para prevenir situações potenciais de risco, Fernando Veloso Gomes reforça a importância de um plano de intervenção estruturado na costa portuguesa:

“O processo de erosão costeira assume aspetos preocupantes numa percentagem significativa do litoral continental, pelo que é imprescindível uma intervenção planeada e estruturada que vise a integridade ambiental da costa, assim como a segurança de bens e pessoas”, afirma.

A par das causas naturais, a intervenção do Homem é um dos fatores que tem vindo a potenciar a erosão do litoral um pouco por todo o país. O especialista em Engenharia dos Oceanos e membro da Ordem dos Engenheiros – região Norte (OERN) reforça por isso a importância da participação nesta iniciativa:

“É importante que os profissionais da Engenharia compreendam estes fenómenos, pelo que estamos certos que este tema, além de atual, é do maior interesse porque vai permitir apresentar algumas realidades, desfazer alguns dos mitos e conhecer as estratégias que se desenham nesta área” explica Fernando Veloso Gomes.

A sessão de debate é aberta, mas sujeita a inscrição. Todas as informações podem ser consultadas na página do evento em www.oern.pt

 

Sobre o Professor Fernando Veloso Gomes

Fernando Veloso Gomes é Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Civil – Secção de Hidráulica, Recursos Hídricos e Ambiente, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), licenciado em Engenharia Civil e doutorado em Hidráulica Aplicada pela FEUP e mestre em Ocean Engineering – University College London.

Desde 1993, desempenha as funções de Coordenador dos Protocolos da FEUP com o Instituto da Água INAG sobre Zonas Costeiras e desde 1997 é Presidente do Instituto de Hidráulica e Recursos Hídricos da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

F. Veloso Gomes foi Fundador e Diretor de várias edições do Mestrado em Engenharia do Ambiente da FEUP. Atualmente, é Membro do Conselho de Departamento de Engenharia Civil, Diretor do Programa Doutoral em Engenharia do Ambiente, Membro da Comissão Cientifica Programa Doutoral em Engenharia Civil, Membro do Conselho de Departamento de Engenharia Civil e integra o Centro de Investigação CIIMAR.

Foi responsável por mais de 340 publicações nomeadamente teses, livros, edição de livros, relatórios técnicos, artigos em revistas científicas internacionais, artigos em revistas científicas nacionais, artigos em congressos internacionais e nacionais)

Manual Técnico de Instalação de Sistemas em Placas de Gesso

MANUALNos meses de Março e Abril de 2014 a Gyptec Ibérica apresenta o novo Manual Técnico de Instalação de Sistemas em Placas de Gesso, promovendo um conjunto de sessões técnicas orientadas para os profissionais do setor.

As sessões no mês de Março são dedicadas aos profissionais de arquitectura e engenharia civil e servirão de lançamento e apresentação em primeira mão do manual técnico.

Datas e locais:

Dia 21 em Coimbra, ITeCons – Edifício Sede,

Dia 25 em Lisboa, Hotel Holiday Inn,

Dia 27 no Porto, Hotel da Música.

Posteriormente, no mês de Abril terão lugar as sessões técnicas totalmente direccionadas para a formação de equipas de instaladores/aplicadores de sistemas em placas de gesso. (programa a definir).

As sessões têm como foco a apresentação oficial em contexto de formação do “Manual Técnico de Instalação de Sistemas em Placas de Gesso”, passando pela evolução dos sistemas construtivos e pelos trabalhos de investigação aplicada, e como complemento, a formação prática na utilização da plataforma online – Gestor de Soluções, onde se encontram agregadas centenas de soluções testadas e caracterizadas para: paredes, revestimentos, tetos e divisórias interiores.

Read more

OERN recebe debate sobre Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado

A Ordem dos Engenheiros- Região Norte (OERN) promove amanhã, dia 11 de março, pelas 15 horas, na sua sede no Porto, uma sessão-debate sobre o plano de infraestruturas consideradas prioritárias para o desenvolvimento económico e social do país.

A iniciativa servirá para discutir o plano apresentado pelo Governo, que prevê os principais investimentos a realizar até 2020 em matéria de infraestruturas.
Fernando de Almeida Santos, Presidente da Ordem dos Engenheiros – Região Norte , afirma que “a Ordem quer contribuir para o diálogo e para a discussão pública do tema” e salienta “a importância do matéria para a competitividade da economia e para o desenvolvimento da Região Norte”.

A sessão contará com as intervenções de Jorge Nunes, Ex-Presidente da Câmara Municipal de Bragança, Luís Macedo, Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal do Cavado, Paulo Pinho, Professor da FEUP e Fernando de Almeida Santos, Presidente da Ordem dos Engenheiros, num debate moderado por Luís Ramos, Deputado da Assembleia da República.

A participação é gratuita mas sujeita a inscrição prévia através do email eventos@oern.pt

“Vibrar o betão como nunca viste?!”

vibrar o betão como nunca viste

 

A imagem é suis generis e parece que que estão numa estrutura acabada de betonar. No entanto havia algumas dúvidas, pois este seria um “betão sem brita”, além de não se visualizarem qualquer vestígio de armaduras.

Claro que ninguém era maluco de se colocar em tal. Ou era?

A imagem não é mais que uma piscina de lama localizada junto ao Vulcão El Totumo, situado na Colômbia, cujas lamas alegadamente são medicinais (link da wikipédia: http://en.wikipedia.org/wiki/El_Totumo)


 

Engenheiros Civis Portugueses Com Acreditação Mais Fácil pela Ordem Espanhola CICCP

espanha

A Ordem dos Engenheiros (OE) e o Colegio de Ingenieros de Caminos, Canales y Puertos (CICCP), organismo com funções semelhantes à OE em Espanha, estabeleceram um protocolo que permite uma acreditação e reconhecimento dos títulos profissionais dos engenheiros inscritos na OE na especialidade de Engenharia Civil em Espanha, e dos Engenheiros de Caminos, Canales y Puertos inscritos na CICCP em Portugal.
Segundo a OE “Este protocolo define a metodologia administrativa em observância do Estatuto e Regulamento de Admissão e Qualificação da OE e atendendo às diferenças de percurso académico no acesso ao título profissional em cada país terá de haver uma formação complementar específica, que permite aos membros de uma das associações integrar a outra, sem a qual os membros da OE não podem exercer a sua atividade profissional na área de Engenharia Energética em Espanha.”
Neste âmbito, a Ordem dos Engenheiros vai também promover cursos de formação específica profissional, para os membros da OE, que deverão realizar-se nos próximos meses.

Trabalhadores da Casais e MonteAdriano em situação ilegal em Moçambique

moçambiqueA Inspecção-geral do Trabalho (IGT) de Moçambique identificou em Nampula mais de 30 cidadãos portugueses em situação ilegal.

Estes trabalhadores foram contratados pelas empresas MonteAdriano e Casais. A acção de fiscalização ocorreu no passado dia 21 de Fevereiro nas obras de reabilitação da Estrada Nacional Numero 1, no troço Mecutuchi – Lúrio, em Nampula.

As empresas portuguesas foram sujeitas ao pagamento de multas e terão que regularizar a situação dos seus trabalhadores que se encontram suspensos até estarem em conformidade